FIES 2018: Inscrição e Cursos (VAGAS ABERTAS)

“Quem acredita em si mesmo, merece o nosso crédito”. É esse o lema do FIES.

O fundo de financiamento estudantil, foi criado pelo Ministério da Educação.

Nasceu com o propósito de ajudar aqueles estudantes de baixa renda que desejavam ingressar em uma instituição de ensino, mas não conseguiram entrar em uma universidade pública pelo exame nacional do ensino médio, e não tinham como arcar com as despesas de uma universidade particular.

Com base nisso, iremos analisar agora, tudo o que um estudante precisa saber para fazer seu financiamento, começa um curso e mudar de vida. Fique conosco e acompanhe tudo sobre o FIES 2018.

COMO FUNCIONA O FIES 2018 E A SUA TAXA DE JUROS?

O FIES 2018 possui como agente operador o FNDE – fundo nacional de desenvolvimento da educação, e funciona através de um financiamento.

Sua taxa de juros equivale a 6,5 % ao ano (o que aumentou desde o segundo semestre de 2015, pois antigamente era de 3,4 ao ano), depois há um período de carência de até 18 meses.

Logo após o período de carência, é o período de amortização, que correspondente a 3 vezes o período total da duração do curso escolhido pelo aluno mais 12 meses.

Além de que o aluno tem a opção de financiar quantos por cento quiser do valor da sua mensalidade, chegando até o máximo de 100 %.

E poderá realizar o requerimento desse financiamento em qualquer período do ano, pois o seu fluxo é continuo.

COMO REALIZAR AS INCRIÇÕES FIES 2018?

Para realizar as inscrições do FIES 2018, o aluno precisará entrar no SisFIES, que é o seu sistema informatizado.

Depois procurar realizar o financiamento junto ao governo.

Pensando em você e em como facilitar sua vida, ensinaremos como realizar este procedimento passo a passo:

Em primeiro lugar:

É necessário realizar a inscrição no SisFIES – que é o sistema de seleção do Fies, pelo site: http://sisfiesportal.mec.gov.br/

fies 2018 site

Nesta inscrição, o aluno deve informar o número do seu cadastro de pessoa física, a sua data de nascimento e um endereço de e-mail válido.

Isso serve como o login para cada vez que o aluno queira entrar no sistema.

Depois de preenchido todos os dados solicitados, o estudante recebe pelo seu e-mail, uma mensagem para fazer a validação do cadastro. Validado então o cadastro, o estudante já poderá usar o SisFIES.

Em segundo lugar:

O estudante que já foi pré-selecionado, tem que acessar o sistema do FIES para em até cinco dias corridos efetuar sua inscrição.

Esse prazo começa a contar da divulgação da lista de pré-seleção, que informará também os dados do financiamento.

Em terceiro lugar

o aluno deve validar as informações na CPSA- comissão permanente de supervisão e acompanhamento (órgão responsável pela validação) e em sua instituição de ensino.

Tudo isso em um prazo de até 10 dias, que começaram a contar do dia posterior a conclusão da inscrição.

Em quarto lugar

Deve haver a contratação do financiamento por parte do Estudando do Fies 2018.

Essa contratação é para saber em qual banco realizar o pedido. O aluno que escolhe a sua instituição bancária, sendo os atuais agentes financeiros do programa; a caixa econômica federal e o banco do Brasil.

Depois de validar as informações no passo anterior, o estudante e seus fiadores deverão ir em até 10 dias, ao agente financeiro do FIES.

Esse prazo começa a contar a  partir do terceiro dia útil subsequente à data de validação da inscrição pela CPSA, para formalizar a contratação do financiamento.

fies

O QUE MUDOU NO FIES 2018?

No FIES que será realizado no ano de 2018, haverá algumas mudanças nas suas regras, como por exemplo em relação as condições de pagamento.

Agora o aluno deverá pagar a cada período de três meses, um valor correspondente ao máximo de R$ 150,00 (cento e cinquenta reais), referente aos juros do financiamento.

Já na fase de carência que é após o aluno ter concluído o curso, o mesmo terá 18 meses para comecar a pagar o financiamento.

Também durante esse período, irá pagar a cada três meses o valor máximo  de R$ 150,00 (cento e cinquenta reais), referente aos juros do financiamento.

E na fase de amortização (que é passado a fase de carência), o saldo devedor do estudante tem de ser parcelado em até 3 vezes o período financiado da duração do curso em que tinha escolhido.

E como última mudança, no FIES 2018 apenas irão participar do financiamento, aquele estudantes que nunca tiveram nenhum tipo de diploma superior e que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio no ano anterior.

DICA: Você pode saber dos cursos relacionados ao Fies – SENAC, aqui: FIES FAC SENAC: Inscrição e cursos (2017)

documentos necessários fies 2018

QUAIS OS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA O FIES 2018?

Para adentrar ao FIES ainda falta um último passo; é necessário a entrega de documentos na CPSA – Comissão permanente de supervisão e acompanhamento da sua instituição de ensino e validar as informações que já foram prestadas, quanto os documentos pertinentes do aluno.

Lembrando que esses documentos devem ser apresentados ao CPSA e ao banco responsável pelo financiamento.

Os documentos apresentados ao CPSA são os seguintes:

  1. O documento de identidade do estudante, o do fiador(es), o do cônjuge do estudante (se houver), o do cônjuge do fiador (se houver), e o representante legal e procurador;
  2. O CPF em situação regular no Cadastro de Pessoas Físicas da Receita Federal do Brasil do estudante, e o do fiador ou fiadores;
  3. O CPF do cônjuge do estudante, e o CPF do cônjuge do fiador, representante legal e procurador;
  4. A certidão de casamento do estudante e fiador, se os mesmos forem casados;
  5. O comprovante de residência, do estudante e o do fiador;
  6. E o mais fundamental, o comprovante de rendimento do fiador.

Depois de levado todos esses documentos ao CPSA, é necessário levar os documentos do aluno à instituição bancária.

Se o aluno possuir mais de um fiador, não tem o menor problema, apenas deverá haver os documentos de cada um.

Os documentos do aluno são:

  1. O documento de Regularidade de Inscrição (DRI) emitido pela Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento do FIES (CPSA);
  2. O termo de concessão ou de atualização do usufruto de bolsa parcial do ProUni, quando for o caso
  3. Documento de identificação com foto;
  4. O CPF próprio e, se menor de 18 anos de idade não emancipado, CPF do seu representante legal;
  5. A certidão de casamento, CPF e documento de identificação do cônjuge, se houver;
  6. O Comprovante de residência;
  7. E os documentos do fiador.

QUAIS OS REQUISITOS?

Para adentrar ao FIES, o aluno precisa ter realizado do ano de 2010 para cá, o Exame Nacional do Ensino Médio e obtido nota acima de 450 pontos e não ter zerado a sua redação.

A renda mensal per capita da família do solicitante deve de no máximo 2 salários e o mesmo ter sido pré-selecionado no processo seletivo do MEC.

Você pode saber mais, visitando: http://sisfiesaluno.mec.gov.br/seguranca/principal

sisfies

Você pode saber mais como se inscrever aqui: Como se inscrever no FIES?

QUEM NÃO TEM DIREITO DE PARTICIPAR NO FIES 2018?

Os alunos que possuem suas inscrições vedadas, são aqueles que:

  • são beneficiários de bolsa integral do PROUNI
  • que já tenham concluído algum curso de nível superior
  • que já possuam um financiamento do FIES
  • que tenham matriculas acadêmicas trancadas no momento da inscrição, que sejam inadimplentes com o PCE/CREDUC – programa de crédito educativo
  • que não foram pré-selecionados no processo do MEC
  • que não tenham participado do ENEM
  • que tenham mas tiraram nota inferior a 450 pontos ou zerarão a redação,
  • aqueles os quais a família possui uma renda mensal per capita de dois salários e meio mínimos.

COMO REALIZAR O ADITAMENTO?

A cada 6 meses é preciso que o beneficiário renove o seu contrato de continuidade, o que é chamado de aditamento. O aditamento, portanto, nada mais é do que a renovação do contrato referente ao financiamento do FIES, depois de pago o pagamento trimestral.

Para realizar o aditamento, existem dois tipos de modos: O modo simplificado (aqui não se altera nenhuma clausula já estabelecida no contrato), e o não simplificado (altera-se alguma cláusula).

Porém as informações que podem ser objetivo de modificação na opção “não simplificado” são em relação a troca do fiador, ao aumento de pagamento, a alteração da instituição de ensino, e o atraso nas parcelas trimestrais.

Escolhido o modo, é só acessar o portal SisFies, fazer o login (CPF, senha e código de verificação) e clicar na opção “enviar”.

COMO CANCELAR O FIES 2018?

Para que o aluno consiga cancelar o seu contrato com o FIES, é necessário entrar no site do SisFies entre o primeiro, até o 15º dia do mês.

Ao entrar no site, primeiro, realize o seu login, informando o número do CPF, senha e código de verificação.

Após entrar no sistema, procure a opção “encerramento”, depois “aditamentos disponíveis”, e ao final o semestre disponível em “referencias”. Realizado tudo isso, selecione um tipo de opção para o encerramento.

Lembrando, que para encerrar o seu contrato, é necessário que faça o pagamento do valor que ainda deve ao FIES. Esse valor é corrigido com juros e correição das taxas do contrato.

Então, para liquidar sua dívida, existe algumas opções:

  • Você poderá pagar tudo de uma só vez, liquidando o contrato no ato do seu encerramento.
  • Ou permanecer na fase de utilização (que é a fase de utilização, carência e o pagamento dos juros feito de forma trimestral).
  • Ou antecipar a fase de carência. Ou como última opção, antecipar as fases de amortização (parcelando todo o valor do qual você utilizou).

Escolhido a sua opção, grave e prossiga, depois clique em “confirmar”. Ao final, vá na sua agencia bancária, junto com seu fiador e assine o termo de encerramento.

Gostaram das informações apresentadas? Ficou alguma dúvida?

Se sim, mande um e-mail para a nossa equipe, ou fale conosco pelos comentários abaixo

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *